Home Random Page


CATEGORIES:

BiologyChemistryConstructionCultureEcologyEconomyElectronicsFinanceGeographyHistoryInformaticsLawMathematicsMechanicsMedicineOtherPedagogyPhilosophyPhysicsPolicyPsychologySociologySportTourism






Sick Bay, Sir Peter e Mermaid Princess

Acontecimentos in-game e seus significados

Vamos pela ordem de acontecimentos que valem a pena ser explicados:

Ponto de ônibus

O menino no ponto de ônibus é Wendy vestida de Joshua, esta é uma memória avulsa que serve para puxar Jennifer para o seu passado completo.

O cenário confuso

O cenário que mistura orfanato e dirigível é apenas uma confusão da mente de Jennifer, que está tentando montar o quebra-cabeça do seu passado.

Sick Bay, Sir Peter e Mermaid Princess

A sala e os dois capítulos do jogo estão conectados com dois personagens primários (Hoffman e Clara) e um secundário (Diana).

Clara sofre constantes abusos de Hoffman. Isto é visível pela forma como ela se comporta perto do professor. No capítulo The Funeral temos aquela visão dela limpando o chão perto do Hoffman que de começo parece uma pegadinha do jogo, mas não se engane, lembre-se de que Jennifer quer se lembrar do seu passado, mas não de todas as coisas horrendas que ela viu no orfanato. Então a visão-pegadinha provavelmente é falsa e o que realmente Jennifer vê foi o que nós pensamos ter visto a princípio.

Outro ponto onde este artifício é usado é em Clover Field, quando somos impedidos de ver o que estava dentro da gaveta na mesma sala de Sick Bay (note que Clara estava sentada numa mesa de ginecologista). As teorias apontam que o que estava dentro daquela gaveta eram provas de que Clara sofreu um aborto e ainda não conseguiu eliminar todas as provas. Mas por onde essa teoria nasce? Em Mermaid Princess (que tem esse nome pois havia uma história no orfanato sobre meninas que viravam sereias, que na verdade era uma forma das meninas que eram abusadas por Hoffman dizerem que estavam tentando manter as pernas juntas), o capítulo em que Diana rouba o peixe de Hoffman, e posteriormente o vemos entrando em um quarto com a Clara, que é o boss do capítulo. Note que o corpo de Clara está todo cortado, para parecer um peixe (e que por baixo das cordas que prendem suas pernas, ela está nua). Porém onde estão estes cortes? Nos pulsos (para cometer suicídio) nos peitos (para impedir que eles se desenvolvam) e na barriga (para retirar o feto). E note também que ela vomita e constantemente chora ou ri, o que são dois indícios da gravidez: os enjoos e o temperamento. Esta é provavelmente a parte mais pesada do jogo.

Retornando a Diana, ela tem um profundo ódio por Hoffman, mas não pode fazer nada, pois é frágil e ele usa chantagem psicológica para que ela permaneça obediente. Jennifer tinha ciência desse ódio, e por isso Hoffman se materializa todo amarrado no capítulo Sir Peter (a história de Peter lembra o Hoffman, não? Leia ela novamente), aquela era a forma como Diana queria ver seu professor: preso, com medo e inofensivo, justamente como ele fazia ela se sentir. A presença de Martha nesse capítulo pode ser explicada por algum tipo de conceito negativo que a Diana criou sobre os adultos após esses abusos, talvez Martha soubesse deles e não denunciasse por medo. Mas o ódio de Diana também parece algum tipo de obsessão. Ela quer muito ser adulta, talvez pelo sentimento de poder, mas tem medo de crescer muito rápido, o que a faria perder o pouco que lhe resta de sua pureza, se transformando em uma pessoa parecida com a escória, no caso Hoffman e Martha.



O Pássaro Vermelho e a Liberdade de Eleanor

Numa brincadeira de mal gosto (talvez arquitetada por Wendy, em sua fúria por animais de estimação) Diana e Meg pegam o pássaro de Eleanor e tentam esconder em algum lugar para fazer as meninas de classe inferior (Jennifer e Amanda) procurarem. No processo, acabam sufocando e matando a ave. As duas então discutem e apostam se Eleanor ficará triste ou brava pela morte de seu pássaro. Nenhum dos dois ocorre, e ela simplesmente coloca o pássaro morto na gaiola e vai embora. O que representa a ave para Eleanor, e por que ela a colocou novamente na gaiola?

A ave é a liberdade de Eleanor, o que ela mais queria era sair daquele orfanato de alguma forma. Mas o tempo passou e a tal liberdade foi envelhecendo, e as chances de em algum momento Eleanor se sentir feliz se foram. Por isso a ‘‘felicidade eterna é uma piada’’. Eleanor estava vendo que estava envelhecendo e que ela não poderia SER FELIZ pois tudo com o passar do tempo se arruína, e as esperanças se esvaem como pássaros voando pelo céu. Se o pássaro dela estava morto, ela não tinha mais esperança, porque ele se foi, mesmo não estando livre para voar.


Date: 2015-12-17; view: 99


<== previous page | next page ==>
 | A boneca que Amanda tanto odeia
doclecture.net - lectures - 2014-2017 year. (0.008 sec.)